simplesmente mulher

A importância da mulher é cada vez mais relevante.

Ao contrário, a atual conversa sobre igualdade de género, quotas e outras coisas tais, são cada vez mais patetas. Qual é a mulher que se prese que necessita desta conversa? Não conheço nenhuma. O tipo de mulher a que me refiro, é como os homens que merecem respeito, “impõe-se” pelas suas qualidades e competência. Nenhuma destas mulheres necessita que a defendam na posição social, profissional, ou política, porque os tempos assim mandam. Assiste-me a convicção, porque ao longo da minha vida muitas, mas muitas mulheres o provaram, que o país só tem a ganhar se mais mulheres ocuparem as posições que devem, que lhes pertencem. O resto é mais um faz de conta para alimentar um mercado que não tem grandes resultados. Na verdade, nenhuma mulher merece isto. Há alguma coisa mais discriminatória do que uma quota?

Para terminar bem cabe-me evocar o melhor das grandes mulheres com que tive o privilégio de me cruzar. Para além serem pessoas apaixonadas pelo que fazem, têm um controlo de si verdadeiramente ímpar. Estas mulheres são simples e pragmáticas, possuem um grande sentido de humor, assumem riscos e são independentes. E finalmente, muito importante, felicidade é muito mais do que ter um bom automóvel. Admiro-vos muito e quero-vos sempre por perto, a bem da minha felicidade.

Deixe uma resposta

Adaptado de Esquire, de Matthew Buchanan