Malagueira (Siza Vieira)

Um dia um turista chegou à estação rodoviária e virou à esquerda; passados poucos minutos estava no Bairro da Malagueira. Algum tempo depois, na visita ao bairro, em conversa com um morador soube, com admiração, que encostada à Malagueira havia uma cidade património da UNESCO. Esta é a verdadeira Malagueira que poucos moradores e eborenses conhecem e vivem.

O dia 21 janeiro assinalou a formalização da Associação de Moradores e Cidadãos -Malagueira Viva e Vivida. Um grupo de moradores e cidadãos, “não indiferentes”, que gostam da Malagueira e querem um bairro mais vivo, pensou e promoveu esta Associação para todos. Queremos um bairro que responda às necessidades de quem lá vive e que receba em troca a identificação, apropriação, estima e orgulho dos seus habitantes. Estas ruas e estas paredes merecem sair do esquecimento. Merecem o verdadeiro genius loci do traço do Mestre Siza. Todos, a começar por Évora e pela Praça do Sertório, temos que olhar para a Malagueira e merece-la. A Malagueira merece ser viva e vivida. Por isto nasceu a Associação Malagueira Viva e Vivida. Sentimos e vivemos a Malagueira e queremos que o abandono e esquecimento a que o Bairro tem sido sujeito faça, rapidamente, parte do passado. Sabemos o que falta fazer e temos um plano de ação. Vamos apresenta-lo, discuti-lo e validá-lo. Contamos com todos os cidadãos, atuais e antigos moradores, admiradores, estudiosos, entusiastas ou visitantes do Bairro da Malagueira, para a mudança de paradigma existente no bairro da Malagueira. Cada um apenas tem de fazer o que deve. O futuro não nos vai perdoar se assim não for.

Deixe uma resposta

Adaptado de Esquire, de Matthew Buchanan